Entrevista exclusiva com Oscar Filho

Continuação da entrevista com o repórter Oscar Filho. A parte inicial da mesma pode ser vista clicando-se aqui.

OSPAPARAZZI – Como foi a adaptação ao papel de repórter?

OF: Foi difícil no começo. Eu fui o último a entrar, e faltavam duas semanas para o programa de estreia. Todos os outros já estavam trabalhando desde o ano anterior. Tive que aprender na raça e fazer as matérias já valendo. Não houve tempo para treinar.

OSPAPARAZZI – Em entrevista à revista QUEM, você afirmou ser a pessoa “mais careta do mundo”, pois não vai a baladas, não bebe, não fuma… Com este perfil de uma pessoa tranquila, como se sente em ser escalado para cobrir grandes festas, recheadas de celebridades?

OF: Pois é. Antes eu era vendido no programa como se fosse o cara da balada, que pegava a mulherada. Hoje em dia, isso mudou. As pautas são bem mais variadas.

OSPAPARAZZI – Quais tipos de matérias, que você ainda não fez, sente vontade de fazer?

OF: Ainda não fui para Brasília. Tenho essa curiosidade. Também gostaria de fazer, pelo menos uma vez, o “Proteste Já”. Tenho vontade de sentir o que o Rafinha (Bastos) passa.

OSPAPARAZZI – Dizem que a fama tem o lado bom e o ruim. O que conhece de cada um desses lados?

OF: O bom é que você pode divulgar mais outros trabalhos paralelos, e o ruim é que muitas pessoas acham que você tem que fazer o que ela quer a qualquer hora. Tenho receio de algum dia estar transando e aparecer alguém debaixo da cama e pedir: “Ô, pode tirar uma foto comigo?” Eu nego e ela fala: “Não??? Pô, tá estrela hein.”

OSPAPARAZZI – Os programas sempre precisam se renovar para manter o sucesso. Como é feito esse processo no CQC?

OF: O CQC é uma franquia da Argentina. O programa de lá tem 15 anos. Muitos quadros foram importados, mas algumas coisas nós fizemos aqui e eles importaram. Um exemplo é a matéria que eu fiz de desligar as TVs no dia do jogo entre Argentina e Nigéria, em Buenos Aires ( assista). Foi uma ideia que surgiu aqui e logo eles fizeram lá também.

OSPAPARAZZI – As pessoas fazem muitas comparações entre CQC e Pânico, como, por exemplo, qual é o melhor. Como você, e os outros integrantes do CQC, encaram essas comparações?

OF: Hoje em dia, não comparam mais porque já sacaram que é diferente. Acho que isso surgiu mais da mídia, para poder ter um comparativo e os leitores terem uma referência do que era o programa. Mas encaramos bem. Muitas vezes nos encontramos nas pautas. Eu vou conversar com eles, assim como eles vêm conversar comigo. Um dia, eu e o Carioca (Márvio Lúcio) ficamos batendo o maior papo enquanto não chegavam os convidados. Tudo é super tranquilo.

OSPAPARAZZI – CQC e Pânico podem ser comparados?

OF: Não, porque eles se fantasiam e a gente não. Eles fazem imitações, a gente não. Entre outros.

OSPAPARAZZI – Como surgiu a ideia de criar a peça “Putz Grill…”?

OF: Um produtor de Florianópolis me ligou e perguntou: “Você tem um solo de stand-up?” Eu sou ator, e o ator, para sobreviver, aprende que não se pode dar uma resposta negativa para nada. Então, respondi que sim, sem titubear. Aí ele marcou a data. Seriam duas apresentações no mesmo dia, em um teatro de 500 lugares. Eu pensei: “O que estou fazendo? Ninguém vai ver isso.” Até porque eu estava prestes a entrar no CQC, e, por isso, não era um cara conhecido. Mas lotou as duas sessões. Fiquei com a autoestima lá no céu, e comecei a viajar com o solo por aí.

OSPAPARAZZI – Como faz para prender a atenção do público e não deixar o show enjoativo, já que dura pouco mais de uma hora?

OF: Como que uma empregada doméstica consegue fazer tão bem o trabalho dela e deixar tudo brilhando? Eu não seria capaz de fazer tão bem quanto ela. Cada pessoa sabe fazer pelo menos uma coisa muito bem na vida.

OSPAPARAZZI – A peça agora está em São Paulo. Por que considera o público paulistano mais crítico?

OF: Em São Paulo, o número de peças que entram em cartaz, a quantidade de cinemas, de filmes, de museus, de galerias, enfim, de arte em geral é muito maior do que em qualquer outro lugar no país. Então, as pessoas têm acesso a tudo isso. Elas aprendem a criticar com mais embasamento o que assistem. Vai além do gosto e não gosto. Em outros lugares, existem os fãs que gostam de mim e do que faço. Então o público vai muito aberto para rir e sem essa coisa da crítica. Além disso, muitas cidades não são locais de expressão de cultura ativa. Quando algo novo aparece, eles vão com vontade de beber aquilo.

OSPAPARAZZI – O “Putz Grill…” já percorreu por mais de 75 cidades brasileiras, de diferentes regiões. Quando você expõe uma situação durante o show, as reações da plateia se diferenciam conforme a região?

OF: Um pouco. Eu tentei deixar meu show o mais abrangente e universal possível, justamente para que eu não tenha que ficar mudando de texto por causa das reações do público.

OSPAPARAZZI – Quais são seus sonhos profissionais?

OF: Fazer uma novela, um filme, mais peças de teatro… Quero também uma casa com piscina e um pirulito.

“PUTZ GRILL…”, com Oscar Filho
Todos os sábados, às 23h59h

Local: Teatro Shopping Frei Caneca
Endereço: Rua Frei Caneca, 569 – Shopping Frei Caneca, 6ºandar – São Paulo
Gênero: Comédia
Duração: 70 minutos
Ingressos: R$ 50,00 (Inteira) e R$ 25,00 (meia – carteirinha de estudante e idoso)
Capacidade: 600 lugares
Classificação: 14 anos
Estacionamento: no local
Bilheteria: terça a sábado, das 13h até o início do espetáculo – domingo, das 10h às 19h.
Lugares para portadores de necessidades especiais: Sim
Mais informações: (11) 3472-2229 / (11) 3472-2230 (atendimento somente nos horários de funcionamento da bilheteria)
Vendas também pelo site www.ingressorapido.com.br

*Entrevista gentilmente cedida por @ospaparazzi ao Portal CQC. Esta é uma das entrevistas que estão no Especial CQC do site  ospaparazzi.com.br.

  1. dafne fernanda

    Que lindinho!!!!!!
    Adorei a entrevista!!
    o Oscar é realmente muito Lindo!!!
    adoro demais ele!!!!!!!!!!!!!
    😀

  2. Muito boa entrevista! Mas preferi ele entregando a camisa para o Tom Cruise escrita atrás TOMZINHO! hauhauahuahuahua
    Muuuuuuito boa! Desejo sucesso a este jovem talento! =D

  3. Barbara Vieira

    Muito Boa a entrevista !!

    Oscar Filho vc é mto fofo adoro vc !!!

  4. aldriele farias alves

    q lindo ele é um fofo eu adoro ele!!!!!!

  5. ilza silveira

    Vc é mto liiiiindo, charmoso, gostosos!Aff

  6. KADA VEZ MAIS ADMIRANDO O OSCAR!!!

  7. lindo tesão bonito e gostosão hehehe sonho de consumoo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s