CQC 163 – Confira a programação da edição desta segunda, dia 7

CQC 163 – Band, 22h20 (Horário de Brasília) – Hoje na bancada: Oscar Filho

Para ir ao estúdio: registre-se no site oficial CQC

Entre outras:

– SANTOS x VASCO

– ESTREIA DE CLAUDIA RAIA

– AS LEIS ESDRÚXULAS

– CQC NO RIO TIETÊ

– ELEIÇÕES 2012: NEGOCIAÇÃO DE EMENDA$ COM PREFEITURAS

– DOCUMENTO DA SEMANA: O CÂNCER DE LULA

– MÉXICO: A FESTA DOS MORTOS

– CQ TESTE: MOLEJO

– PROTESTE JÁ: DIADEMA ABANDONA ESPAçOS PÚBLICOS

– RESTA UM: TONINHO DO DIABO

– POVO QUER SABER: LENINE

– TOP 5

 #CORRENDOATRAS

 Este roteiro é apenas um guia. Poderá sofrer alterações, amputações e inversões até a hora e, principalmente, durante a transmissão do programa, que é ao vivo. Relaxem e divirtam-se. Bom programa a todos!

Anúncios

Sobre Portal CQC OFICIAL

Seu portal de notícias sobre o CQC!

Publicado em 07/11/2011, em CQC. Adicione o link aos favoritos. 20 Comentários.

  1. Madaram muito mal ao tratar a lei que proibe crianças em escola de samba
    1º porque o vereador está tratando de assunto sério, criança e erotismo devem estar o mais desvinculados o possível, e dizer que escola de samba não é erotismo é hipocrisia.
    2° escola de samba é tudo de bicheiro ou pior, para que criança lá?
    quero ver falar no ar e deixar de ser falso moralista!

  2. É isso ai! chega de criança e putaria!

  3. quero ve falar mal de escola de samba! tudo sacanagem, putaria e criminoso!

  4. quero que falem ao vivo, se é cultura tratar nossas crianças como carne para gringo comprar e se é cultura bicheiros organizarem eventos e incluir crianças.
    Se a criança é criada na escola de samba, está sendo criada no lugar errado, deveria estar na escola, se queremos um país serio o caminho não é o samba e o futebol!

  5. ERRO GRAVE. A respeito do SVO serviço de verificação de óbitos. Um serviço com intuito de realização de autópsias para estudar a causa do obito e não apenas constatar o obito. Totalmente diferente do IML pois examina os casos de morte natural, enquanto o IML examina óbitos de causa externa. SVO fundamental para saúde pública e o ministério da saúde tem expandido a rede de svo no país. sugiro que se informem e retifiquem no próximo programa.

  6. A producao vacilou na pesquisa sobre SVO. O servico e definido por lei federal e varias capitais (incluive o Rio) tem estatisticas de mortalidade por causa natural deficientes (o que nao e funcao dos IMLs). Deveria retificar no proximo programa.

  7. O problema da TV brasileira é que normalmente não admitem seus erros. É a nova inquisição, condena sem julgar, fala mal sem pesquisar, e quando erra não assume apenas ignora as criticas

  8. Ana Carollina

    Quando vejo essas reportagens sobre o governo do rio e de SAMPA, tinha vontade que fizessem aqui em Curitiba, Pq incrível como tem um projeto de metroooo, vejam bem metro aqui em Curitiba e que nunca começa por não ter verba e que querem terminar até as olimpíadas, Pq a idéia de fazer até a copa já elvis…….

  9. será que o Taz exibindo a camisa da beija-flor deixou claro como o jaba do bicho é forte?

  10. o projeto tem que agradar os interesses dos meios de comunicação?
    mas quem paga o governo ~são todos, e a comunicação é a propaganda!

  11. Um link para esclarecer a função, necessidade e obrigatoriedade do SVO: http://www.cremerj.org.br/informes/mostra.php?id=569

  12. O CQC chamou atenção para a existência de um projeto de lei para criação de Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) no RJ. Negligenciou uma consultoria sobre a necessidade e obrigatoriedade dessa instituição, onde são realizadas necrópisas para esclarecimento das causas de mortes naturais e emissão dos respectivos atestados de óbitos. Não se confunde com o IML, que analisa casos de lesões corporais, homicídios e suicídios. A rede Band fica devendo à população um reparo sobre o tema. Uma matéria jornalística poderia acelerar a tramitação do projeto de lei 325/2009, para que o RJ tenha, como muitas outras capitais brasileiras, implantado o seu Serviço de Verificação de Óbitos.

  13. Guilherme Pereira

    Prezados Senhores,

    Lamentável a gastança do dinheiro publico retratada na reportagem sobre a câmara de vereadores do Rio e, de certa forma, útil a mesma para alertar à população.
    Todavia, quero ressaltar que a ideia transmitida com a reportagem a respeito das responsabilidades do SVO é absurda.
    Um SVO não funciona desta forma e tem importância na vigilância epidemiológica para a população.

    É impressionante que nem o próprio propositor do SVO no Rio, o distinto vereador, sabe o que é um SVO, desconhece totalmente seu funcionamento e, sem dúvida, deveria ter subsidiado a reporter com informações sobre sua serventia à população.

    A Band precisa desfazer o equívoco que cometeu com os médicos atuantes nos serviços de verificação de óbito do pais inteiro. É uma questão de zelo pela imagem de profissionais médicos que muito subsidiam as estatísticas de causa de morte natural no país.

    Sem tais dados e estatísticas geradas pelos SVO´s, nada se pode estabelecer em termos de saúde pública para combate a doenças.

    Lamento, mas a incompetência legislativa dos Srs Vereadores encontra-se na mesma escala da Band, que se furta da pesquisa e da responsabilidade inerentes ao jornalismo, antes de tratar qualquer assunto.

    Como tentativa jornalística, voces viraram uma piada pronta.

    _______________________________
    Guilherme Pereira
    gcgp@histo.com.br

  14. paula almeida

    É um absurdo que o RJ não possua um SVO (serviço de verificação de óbitos). Os SVO(s) em qualquer lugar do mundo funciona como uma “polícia” do sistema de saude de uma região. Sendo responsável por catalogar todas as mortes não violentas (tais casos encaminha-se para o serviço de medicina ligal). Sem SVO, impossivel saber se doenças infecciosas foram controladas, se tal ou qual método cirúrgico é eficiente, etc. Sem SVO, jamais podemos ter uma medicina controlada e fiscalizada de fato.

  15. Marli Ferreira de Melo

    Serviço de verificação de óbitos é uma importante ferramenta para avaliação epidemiológica das doenças que mais acometem a população, e traçar estratégias para saná-las.

  16. cecilia amelia fazzio escanhoela

    Foi uma pena que o CQC, programa humorístico de altíssimo nível e de grande relevância, na medida em que aponta frequentes atos de improbibade administrativa no país, não tenha tido o cuidado de ao menos saber do que estava falando quando, desrespeitosamente com o profissional responsável por autópsias, jogou dúvidas quanto à sua atuação após a morte do paciente. Prestou um grande deserviço aos seus telespectadores. Concordo com os que sugerem que a Band se retrate e corrija este equívoco numa próxima oportunidade.

  17. Fernanda Arruda

    Sobre o SVO: Sátira infeliz, pricipalmente em se tratando de um momento tão delicado para a família do paciente e de imensa responsabilidade para o Médico Patologista que realiza a necrópsia. Ressalto que o SVO é base fundamental para analisar o perfil das patologias que acometem a população de uma cidade. Nós profissionais que trabalhamos nessa área não somos cúmplices da medicina de má qualidade, como o programa insinuou. Muito pelo contrário, são necessários anos de formação acadêmica e profissional! Exigimos que o CQC corrija o erro e, mais, ceda espaço para esclarecer a população e ratificar a importância da criação dos Serviços de Verificação de Óbitos em todo o país.

  18. Julio Defaveri

    Prezados Srs do CQC: vi com pesar e tristeza a “reportagem” brincalhona (e de mau gosto!) com um assunto tão sério como o Serviço de Verificação de Óbito (SVO). Sou Professor Adjunto da Faculdade de Medicina de Botucatu, Patologista, e fui por 5 anos, responsável pelo serviço de SVO de nossa instituição e os srs. não fazem idéia da importância deste serviço para a saude (epidemiologia) e ensino da medicina, tanto para a graduação quanto para os Residentes de Patologia: o que as doenças fazem em nosso organismo. Como salientado em outros comentárioS, o SVO não tem nada a ver com o IML que procura esclarecer as mortes por causas NÃO NATURAIS. Seria realmente um grande serviço ao povo brasileiro os Srs apresentarem a importância do SVO para a Saude do país. Qualquer informação sobre a importância do SVO consultar no google: é só digitar SVO

  19. bom quadro, engraçado; não assisto cqc, mas o programa foi infeliz ao dizer que o serviço de verificação de óbitos é uma futilidade. O SVO não é coisa de brasileiro, nem da cabeça desse vereador: existe no mundo todo. Faz parte da política de saúde saber do que as pessoas morrem. por exemplo, não se dá diagnóstico de morte por dengue no IML, e sim, em necrópsias feitas no SVO. Parece coisa da Globo quando diz que descobriu a cura do câncer.

  20. Ana Cláudia

    O CQC agora tem a oportunidade de diminuir sua ignorância a respeito do Serviço de Verificação de Óbitos. Vocês não têm idéia da importância de um SVO. Nem sempre o médico assistente sabe a causa da morte de seu paciente. Vou dar um exemplo: Um paciente chega ao hospital e morre em poucas horas. O médico assistente não conseguiu fazer o diagnóstico da morte. No SVO o médico patologista faz um diagnóstico de meningite bacteriana. Todos as pessoas que tiveram contato com aquele paciente terão que fazer profilaxia contra meningite. Caso contrário pode adiquirir a doença, passar para outras pessoas e até morrer também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s