Mulheres levam beleza e graça ao CQC

Elas vestem o terno preto e mostram que não estão pra brincadeira, além de levarem graça e beleza ao programa.

Ernestina Pais, 38 anos, acupa a bancada do CQC da Argentina desde o início de 2009. Vestiu o terno para substituir o fundador do programa. Já no Brasil, temos a Monica Iozzi, que se vira bem no ambiente ‘testosterônico’ do CQC, diz Marcelo Tas.

Uma trajédia forjou o jeito desenvolto. O pai, militante de um grupo armado de esquerda, foi sequestrado pela ditadura argentina e sumiu. “Me sentia abandonada. Eu era engraçada para chamar a atenção. Da dor, nasce esse tipo de personalidade.”

Personalidade que Monica Iozzi conheceu a um ano, quando chegou ao final do concurso ‘8º Elemento’ promovido pelo CQC pra escolhecer mais um membro.

Formada em arte cênicas, Monica não quer ser atriz quando está em Brasília. “Questiono, como o povo, coisas que eu quero saber.”

Confessa que ficou “muito assustada” com a agressão física que sofreu do Deputado Nelson Trad (PMDB – MS), em junho. “Mas muita gente não vai votar mais. Beleza.”

Apesar do que ‘já ouvia’, se surpreendeu com o “tanto de desenteresse [escussos] em Brasília”. Mas faz uma ressalva: “Tem pessoas boas lá.”

Fonte

Anúncios

Sobre Portal CQC OFICIAL

Seu portal de notícias sobre o CQC!

Publicado em 28/07/2010, em CQC. Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. Como representante do gênero, fico feliz que temos mais exemplos em frentes de trabalho. Por outro lado, não vejo nenhum mérito em ser bela ou mulher para exercer tal função. O que importa é a capacidade e, pelo menos no Brasil, a mulher do CQC está devendo. O meio televisivo é genuinamente feminino e há uma banalização da figura, não só por esse apelo de embelezar a telinha como por as próprias mulheres viverem essa Síndrome Hollywoodiana. Monica Iozzi não passa a mesma emoção que os demais integrantes. E esta crítica não é por toda mulher competir com elas mesmas. Falo como uma profissional de TV, que admira o CQC, mas acredita que esta guria está esteriotipando muito a política com seu trabalho. Na última edição (26), para dar um exemplo, ela fez a pergunta do arcaico e já obsoleto argumento na opinião pública: “comunistas comedores de criancinhas”. Espero mais do CQC. Por favor, mantenham a qualidade e inteligência!
    Sucesso!
    Abraços

  2. Pois eu tenho gostado e muito da participação da Monica. Acho que ela nao é uma figura à parte do programa e está no mesmo patamar dos outros apresentadores.
    Sou fã deste programa desde que morava na Argentina!
    Parabens e Sucesso!

  3. Pena algumas mulheres terem “ciúmes” dela.

  4. A Monica além de ser excelente profissional, é muito linda, por isso desperte ciúmes de algumas mulheres.
    Parabéns Monica, continue fazendo suas entrevistas com o mesmo bom humor, com muita inteligência e sempre linda.

  5. Eu acho que a presença feminina faz uma diferença no CQC. e se ela nao fosse boa o suficiente para estar no programa nao teria passado no concurso do 8º integrante do cqc!!!
    é isso aí monica vivendo,aprendendo e melhorando!!!

  6. Bem, a Monica é nova e nunca teve experiência na TV, e vem dando um BANHO de inteligência, dinamismo e bom-humor irônico que é fundamental ao CQC!

    Monica parabéns pelo seu trabalho, sobretudo pela sua evolução desde a sua estreia.

    Existem críticas que se aproveite e outras desprezíveis, portanto, DESPREZE, quem a julga como inferior, pois você está a altura de todos os outros CQC’s, porém é mulher, logo tem mais Doçura ^.^ !!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s