Rafinha Bastos sobre ‘Legendários’: “Por que imitar o que está aí? A TV já é tão repetitiva”

O apresentador Marcos Mion queria uma estreia nada menos que “revolucionária” para Legendários, seu programa na Record. No esquete que abriu a atração, há pouco mais de um mês, ele surgiu de terno e cabelo besuntado de gel, tendo ao fundo um cenário celestial. Era uma sátira ao Fala que Eu Te Escuto, programa conduzido por bispos da Igreja Universal do Reino de Deus, que controla a emissora. Ao telefone, Mion travou um debate abobado com uma fiel fictícia. Sacrilégio de fachada: o quadro só foi ao ar após receber a bênção dos bispos satirizados. “Houve duas ou três reuniões em que suei frio. Mas a direção da Record percebeu que rir de si própria faria bem à imagem da emissora“, conta Mion. Isso ilustra o que se passa na seara cômica em que pontificam o Pânico na TV, em exibição há seis anos na RedeTV!, o CQC, que estreou há dois na Band, e o recém-chegado Legendários. Os dois primeiros já representaram o que se pode chamar de humor de guerrilha. Exibidos longe da principal vitrine da TV, a Globo, conquistaram a audiência valendo-se da anarquia e da abordagem agressiva dos famosos. Mas aquilo que um dia foi “transgressivo” vem se convertendo em uma fórmula institucionalizada.

Esses programas se mostram bons chamarizes de jovens das classes A e B – e, portanto, de anunciantes ávidos por atingir esse segmento. Segundo a Controle da Concorrência, empresa que monitora a propaganda na TV, o Pânico contabilizou 37 ações de merchandising em suas cinco últimas edições e o CQC, 55. Há tempos a Record sonhava em ter Mion, ex-estrela da MTV, como apresentador de um programa moderninho nessa linha. O apetite de Mion levou-o além: ele assumiu a criação e a direção geral do projeto. Deu pitacos até no figurino, enfatizando tons de laranja, cor que por alguma razão esotérica ele associa à paz e à criatividade. Embalado pela fartura de dinheiro dos bispos, atacou em duas frentes. Da MTV, tirou o ex-punk João Gordo e a trupe Hermes e Renato. Assediou, ainda, as produções do Pânico e do CQC. Provocou a baixa de três profissionais desse último. Suas investidas, oferecendo o dobro dos rendimentos, irritaram o CQC. “Até hoje ele liga para o pessoal com convites para mudar de lado”, diz um profissional da atração. O próprio Mion ostenta um belo salário, na faixa dos 75 000 reais – que podem chegar a 200 000 com a participação em publicidade.

Os CQCs enxergam semelhanças entre seus quadros e os da atração da Record. Reclama o humorista Rafinha Bastos: “Por que imitar o que está aí? A TV já é tão repetitiva”. Em edições recentes, Legendários e CQC apresentaram entrevistas com Ronaldo Fenômeno e esquetes que tratavam de pedofilia. No programa da Record, o quadro Whatever, em que a humorista Miá Mello faz as vezes de uma entrevistadora desmiolada, lembra o Repórter Inexperiente, que deu fama ao CQC Danilo Gentili. Mion alega que sua inspiração foi o humorista americano Andy Kaufman (1949-1984). “Com certeza, o Gentili bebeu da mesma fonte“, diz.

Se o clima entre os humorísticos não estava para piada, o modo pomposo como Mion fala do Legendários fez as relações azedar de vez. O apresentador já declarou que a atração iria “virar lenda”. “Qualquer frase é motivo para atirar pedras em mim. Mas trazer João Gordo para a TV aberta é algo que vai mesmo ficar para a história”, diz. Mion proclama ainda que faz humor “do bem”, o que deu margem a ironias. No Twitter, Gentili passou a se classificar como uma pessoa de “mal humor” (o erro de português é proposital). Mion critica a prática dos rivais de abordar celebridades à queima-roupa. “Prefiro fazer coisas mais elaboradas. Só trabalho com roteiros bem estudados”, informa. Então, tá.

Não é preciso crer na autoproclamada bondade de Mion para perceber que o “mal humor” de Gentili no Twitter volta e meia escorrega na grosseria. Quando Hebe Camargo retomou seu programa no SBT, em meio ao tratamento de um câncer, ele postou um comentário impublicável. No Twitter e na TV, Rafinha também mostra a mesma deficiência de faculdades autocríticas. Em um novo programa da Band, A Liga, ele faz o gênero “repórter participativo”. Já botou barba postiça para se passar por mendigo – um show de populismo. Esse é o pior sintoma da institucionalização do deboche: a autocomplacência.

*Notícia publicada na revista Veja, edição de número 2165. Texto de Marcelo Marthe.

Anúncios

Sobre Portal CQC OFICIAL

Seu portal de notícias sobre o CQC!

Publicado em 18/05/2010, em CQC. Adicione o link aos favoritos. 21 Comentários.

  1. Deixa eles imitarem, copiarem e tudo o mais.

    E eu digo por que…

    Por que o que é bom e de qualidade vai perdurar, e isso só o tempo vai dizer.

    Principalmente no que diz respeito ao sr. Mion. Experiente peregrino de tantos e tantos projetos “revolucionários” que entraram no esquecimento do mais televiciado telespectando.

  2. Como diz aquele ditado “nada se cria, tudo se copia” quem concorda???
    Negativo, Panico e CQC são os programas mais CRIATIVOS que se encontram hoje na televisão brasileira, podem sim copiar uma coisa ou outra “de programas internacionais” que ninguém conhece, mas nada que esteja logo ali na esquina!
    Como venho dizendo, “EU” acho Panico/CQC dois programas totalmente diferentes, e os dois estão fazendo completamente seus trabalhos e por isso cativam cada vez mais e mais o publico!!!
    já esse legendarios ai não por nada veio com cara de MTV “coisa forçada”
    opniõe e opniões né?
    BOM PARABÉNS AO PESSOAL DO CQC E PANICO 2 PROGRAMAS DIFERENTES COM O MESMO PUBLICO!!!

  3. Eu achei a VEJA simplesmente tendeciosa ao fazer esta matéria. Provavelmente a Record pagou para falarem tão bem do Legendários e sutilmente denegrir a imagem do CQC. O Legendários é sem graça e não diz a q veio, a única coisa q dá p/ aguentar são os quadros que “copiaram” do CQC! O João Gordo e Marcos Mion eram mto melhores na MTV, uma pena terem saído.

  4. Como o Mion é um idiota!!!!!! >__<''
    Banca uma de fazer um projeto "Revolucionário" mamando nas 'tetas' dos programas q já existe. Grande Inovação. 9_9

  5. Bem… eu nunca assisti Legendários, mas dizem que as semelhanças entre os dois programas são inconfundíveis! Talvez o Mion gostou das ideía dos garotos e quiz fazer o mesmo no seu programa, mas como viram, pegou mal!
    E em relação à crítica feita ao apresentador e humorista Rafinha Bastos, não concordo. Ele já vem fazendo um trabalho de prestação de serviço no seu quadro “Protente Já” do CQC, onde se utiliza do humor, claro, no composição dos seus quadros, utilizando sim o deboche, só que voltado para o lado em que querem enfatizar o descaso dos políticos com a sociedade. Em “A Liga”, por não ser um programa humorístico, ele trata os temos de uma forma mais adequada ao programa, e não vejo como deboche o fato dele se vestir de mendigo e encarar como é a vida de um morador de rua, já que ele fez isso para o programa, que quer abordar uma representação da realidade.

  6. @Lina Silva – @linasilva
    ele não é idiota não, só não tem criatividade ;P kkkk

  7. Então,eu vi uma vez esse tal de Legendários e achei uma merda, tempo perdido…por isso q no sábado q eu tô em ksa eu prefiro mil vzes ver o reprise do cqc msm ja sabendo td o q vai rolar, pq eu me divirto,fico informada e por dentro dos meus direitos!!! Qnt ao Legendários eu respeito o trabalho deles mais acho q deveriam ser mais originais e criativos,as piadas são sem graça…esperava mais do Mion…

  8. Carolina Almada

    Já assisti a um episódio de ”Legendários” e sem drama. É nojento ver o quanto eles TENTAM imitar o #CQC (pois o custe o q custar é imitável e inconfundível)! Man, é muuuuuuuuito RI´I´CULO.; Sabe, eu amava Quinta Categoria o pgm com os barbixas cia de humor e q inclusive tinha o mion, e ate achava-o engraçado, embora o Dani, o Elídio e o Andy fossem milhares de vezes melhores, mais inteligentes, talentosos e engraçados. Resumindo, pra mim ele estava fazendo papel de idiota so no meio de caras feras no improviso sendo q ele era uma bostinha! E agora, conseguiu fazer ainda mais papel de idiota, imitando o ‘nosso’ e único #CQC e achando q tm razão :/ Po Mion, deixa de ser #burro ;X Não sei como a TV ainda tem coragem de pegar caras sem criatividade para fazerem um programa! Pior não sei como a RECORD não percebe q esse programa, imitando o #CQC, é nojento, falso e horreeendo;. Super sem graça, Mion tá se acabando…

  9. Nunca assiti esse Legendários, mas é fato que falta bom-censo no mal-humor do Gentilli e CIA. Só o último parágrafo da postagem já diz tudo! Sobre imitar, dizia Chacrinha: “nada se cria, tudo se copia”. Copiar faz parte, aprimorar também. Porém, o melhor sempre se sobressairá.

  10. legendario é fraquissimo; nao achei nenhuma graça e nunca mais assisti.
    cqc é bom.
    panico é insuperavel

  11. Essa matéria é ridícula.Essa revista idiota puxou o saco do Legendários e menosprezou o CQC, principalmente, seus integrantes Rafinha Bastos e Danilo Gentili. Falando que as piadas do Gentili são de mau gosto, sendo que, são APENAS piadas. E ainda definem A Liga como um programa onde ocorre um show de populismo(Rá!).RI-DÍ-CU-LO!!! Esse Marcelo Marthe só pode ser da Veja mesmo. Em quase toda a matéria ele mostrou uma “certa imparcialidade”, que é o que todo jornalista de verdade devia buscar o máximo possível, mas no último parágrafo provou o quanto é desonesto para com os leitores dessa revista alienadora de verdades. O autor dessa jossa é quem REALMENTE tem “deficiência de faculdades autocríticas”.
    “conquistaram a audiência valendo-se da anarquia e da abordagem agressiva dos famosos.” <— Isso foi a coisa mais idiota que já ecoou na minha mente. Taxar o CQC como um programa anárquico? Que imbecil! E ainda: Não há nada de agressivo na abordagem feita pelos repórteres. Coloca anarquia como algo ruim e desprezível. Que ódio!
    Por último: "institucionalização do deboche" é algo que não existe, só existe na cabeça desse ser que se autoproclama jornalista.
    O maior idiota aqui, por incrível que pareça, não é o Mion e sim esse "jornalista" Marcelo Marthe que escreveu esse texto que eu tive a infelicidade de ler.

  12. EU AMOOOOO LEGENDÁRIOS, O ÚNICO PROGRAMA QUE SALVA MEUS SÁBADOS!

    AMOOOOOOOOOOOOO! ♥ ♥ 🙂

  13. Tamires Marinho

    TIPO,HERMES E RENATO ERA SUPER DAORA NA MTV MANO,O LENGENDÁRIOS TÁ MUITO A CARA DA MTV (CLARO AMAIORIA ERA DE LÁ)
    NÃO PRESTA LEGENDÁRIOS EU SÓ ASSISTO PRA VER O HERMES E RENATO QUE PASSA DE VEZ EM QUANDO AQUELA TEENA É UMA MERDA FORÇA DEMAIS SENDO QUE OS OUTROS TB O FELIPE SOLARI SÓ TEM UM ROSIINHO BONITO E SÓ AQUELA JAQUE QUER DÁ UMA DE SABRINA AQUELE SUPER TIÇÃO É UMA MERDA SUPER SEM GRAÇA NEM CRIANÇA GOSTA DAS PIADINHAS FORÇADAS AQUELE GUI PÁDUA É UM TROXA E AQUELE OUTRO QUER DÁ UMA DE IMPOSTOR SENDO QUE NÃO É

    AQUELE PROGRAMA SÓ PRESTA O HERMES E RENATO QUE TB TÁ FICANDO RUIM TIPO, BANANAS MECÂNICA NADA A VER O NOME PELO MENOS PODERIAM CHAMAR DE “5 ELEMENTOS” ACHO QUE ESSE COMBINARIA MAIS

    RESUMINDO AQUELE PROGRAMA ADORA COPIAR O PÂNICO ONTEM MESMO O JOÃO GORDO FALOU QUE MANDARAM UM EMAIL FALANDO QUE O LEGENDÁRIOS COPIA O PÂNICO O MARCOS MION FICOU ATÉ SEM JEITO PUTZ EU RI MUITO SÓ COM AQUILO MESMO ELE TENTAVA DESVIA A CONVERSA CHAMANDO OS OUTROS ENFIM FOI A ÚNICA COISA QUE GOSTEI E ELES INVADIRAM O PÂNICO O MION NÃO PARAVA DE DIZER QUE NÃO SABIA DE NADA QUE O PÂNICO TINHA INVADIDO O GUGU E QUE FOI COENCIDÊNCIA FAÇA MIL FAVOR VOCÊ SABIA SE NÃO VOCÊ NÃO REPETIRIA TODAS AS VEZ QUE NÃO SABIA

    POW! HERMES E RENATO VOLTA PRA MTV SE NÃO DEMITE O MION E OS OUTROS QUE SÃO UMA BOSTA E FAZ UM PROGRAMA SÓ DO HERMES E RENATO GARANTO QUE TERÁ MUITA AUDIÊNCIA

    OBS: LEGENDÁRIOS TENHA MAIS CRIATIVIDADE AH! E MION VOCÊ NÃO É ENGRAÇADO E AS PESSOAS QUE MANDAM RECADOS NO TWITTER QUE PASSA NO LEGENDÁRIOS SÃO TUDO PAGA – PAU VOCÊ VER NGM MANDA UM FALANDO QUE O PROGRAMA TÁ RUIM É SÓ RECADO O” MELHOR PROGRAMA ”

    PÂNICO MIL VEZES MELHOR DO QUE ESSA BOSTA
    AH! E GRAÇA A DESGRAÇA DO MION O DUNGA NÃO DEIXA NENHUM PROGRAMA HUMORISTICO ENTRVEISTAR A SELEÇÃO E O MION TÁ SE ACHANDO O TAL COM ISSO

    VÁ A MERDA MION E OS OUTROS
    ESSE PROGRAMA SÓ PRESTA O HERMES E RENATO

    SE NÃO GOSTOU VAI PRA PUTA QUE PARIU

  14. Tamires Marinho

    RAFINHA BASTOS EU TE AMO VOCÊ EOS OUTROS DO CQC SÃO FODAS

  15. dafne fernanda

    o CQC é o melhor é claro.. o melhor…
    Apoio o que o Rafinha disse..”“Por que imitar o que está aí? A TV já é tão repetitiva”.
    enquanto ao legendarios..acho q n da p/dizer q vai virar lenda (mais pra q julgar nè?)..Ja sabemos q o CQC é o melhor né!!
    então n vamos nos rebaixar…
    afinal ”n existe humor do bem”(danilo gentili)”ou é a piada é sem graça ou engraçada”…
    BEIJO A TODOS OS FÃS!!

  16. Não entendo o desconforto do Rafinha Bastos com o Mion. O CQC não é um programa copiado de versões estrangeiras? Isso me parece mais insegurança de quem não tem confiança no próprio talento. Ele e Marcelo Tas são de longe os mais chatos do programa. O Rafinha Bastos outro dia fez uma critica a uma garota no youtube e eu fiquei vendo o video e nao acreditei. É o típico cara que devia ficar de boca fechada.

  17. Exatamente, cqc é um programa memoravel mto inteligente, engraçado e sagas, sensacional algo fora d serie, só fico mto triste q dá somente 6, 7 pontos d média merece mto mais é óbivio q tá na emissora errada merecia uma globo, um sbt daria mto mais audiência. “na record não pq ela não merece um programa assim emissora sem originalidade só tem dinheiro e cresce graças a UNIVERSAL se não não seria nada, RECÓPIA”. Há legendários hã só tem dinheiro mas é totalmente sem graça. E temos o PÂNICO NO TV outro programa revolucionário as vezes pega pesado mas se a pessoa quer dar risada sem noção nenhuma bota no pânico. Dois programas muito bons e distintos um do outro q se renovam constantemente q valem a pena assistir…

  18. “Embalado pela fartura de dinheiro dos bispos…” ???
    Acho muito preconceito você falar desta forma dos líderes da Igreja Evangélica, não sou da mesma, porém você se rebaixa ao nível desenformado de que a emissora não se sustenta por si mesma como as demais. Procure redigir textos mais equilibrados e terás sucesso!

  19. andryelealves

    É uma coisa minha mãe sempre me ensinou que ninguem fala mau do pobre,ninguem inveja o feio e ninguem odeio o Fraco!!!

  20. Rafinha fala que os quadros são repetitivos. O que o CQC é, por acaso? Show de originalidade? Eles chuparam a fórmula da Argentina, porra!

  21. Nenhum programa na televisão brasileira inovou o humor. O que se vê são cópias de humor em programas nacionais. E se você assistir Legendários, CQC, Pânico e SNL verá um não tem nada a ver com o outro.
    Afinal, ninguém inveja o feio e o odeia o fraco.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s