Tibúrcio para presidente

Marcelo Tas, que vai lançar um livro sobre Lula, revela que já votou em todos os partidos

Desde que o programa CQC estreou no ano passado, Marcelo Tas se viu mais uma vez envolvido com o mundo da política, coisa que cansou de fazer com seu personagem Ernesto Varela. Tirando sarro principalmente de políticos e da política, ele desconsidera o espectro ideólogico e faz piada com com todos os partidos e coligações. A um ano das eleições presidenciais, Tas lança um livro de humor no qual lista e analisa frases do presidente Lula, chamado Nunca antes na história deste País – As frases mais engraçadas e polêmicas do presidente Lula (comentadas por um especialista no assunto). Apesar de reconhecer que lançar um livro sobre o mais famoso dos petistas pode gerar desconfianças sobre sua posição a respeito de Lula, Tas diz não ligar e diz que é “a favor do contra”.

Talvez sendo sincero, talvez ainda incorporado à sua persona humorista e tirando um sarro do repórter, Tas revelou à Trip em quem votou nas últimas eleições para senador, disse que o nosso presidente não precisa de Duda Mendonça, afirmou que seu maior orgulho foi nunca ter participado de campanha política e que é do Professor Tibúrcio que o Brasil precisa.

 

Marcelo Tas

Nesse seu novo livro, você identifica vários papéis que o presidente Lula vem desempenhando durante o seu mandato. Quais papéis você vem desempenhando ao longo da sua vida?
[Risos] Acho que é o mesmo sempre, que é espírito de porco. O meu papel é a favor do contra. Eu me permito seguir os passos de um dos meus mestres, que é o Chacrinha, que dizia: “Eu não vim para explicar, mas para confundir”. Nunca tive, por exemplo, atuação partidária e tem muita gente que acha que eu sou petista e me xinga por isso, e tem muita gente que acha que eu sou tucano. Tem muita gente que acha que eu me filiei ao Democratas, porque eu vou dar uma palestra na convenção nacional deles. Meu papel é esse: tenho um pensamento livre e isso incomoda muito. Estou sempre na mídia e as pessoas criam milhões de fantasias que o jornal “A” é de direita, o “B” de esquerda. Como eu já passei por todas elas e continuo a exercer o meu espírito de porco, as pessoas ficam confusas.

Mas sobre o que você vai falar numa convenção do Democratas?

Vou falar sobre redes sociais. Eu acho que os Democratas estão corretíssimos de me contratar para falar disso. O meu cachê com eles não é diferente do que eu pedi para a Microsoft, onde eu falei na semana passada. Ou até na TV Globo, fui essa semana falar para os funcionários de lá. Não quero fazer um auto-elogio, mas acho que o Democratas foram muito inteligentes em me contratar porque todos os partidos deveriam estar me contratando, tem eleição chegando aí e a internet vai ser importante. Vou dar dicas preciosas para eles.

“Não viemos aqui só para fazer piada, viemos para tentar entender o Brasil”

Não pode causar um certo mal-estar ficar perto de políticos de quem você tira sarro no CQC?
Não, o mal-estar pode ser por estar com os Democratas, mas eu não vou mudar o meu jeito de ser. Acho que eles me conhecem suficientemente bem. Pelo contrário, acho que esse ano o CQC finalmente conseguiu se diferenciar; pratica a irreverência, mas a gente também é veículo de comunicação que fala com uma parcela importante da juventude. Aí, passamos a ser mais respeitados por isso. Não viemos aqui só para fazer piada, viemos para tentar entender o Brasil. É aí que entra esse jeito de olhar para a política, que é um jeito livre, irreverente, e acredito que seja também eficiente, a gente consegue se comunicar muito bem, principalmente com os jovens.

Os políticos reclamam?

Aí é um problema deles [risos]! Eles podem reclamar para o bispo se eles quiserem. Eu tenho tranquilidade da ética do CQC. Posso responder para qualquer um deles que se sentir agredido. Eventualmente, podemos até errar porque estamos muito próximos do limite da ousadia, mas não praticamos a manipulação nem o partidarismo. “Ah, vamos acertar o Lula porque a gente gosta do Serra, ou vamos acertar o Serra porque a gente gosta do Lula”, a gente não tem esse compromisso.

Continue lendo a entrevista aqui.

*Entrevista do Marcelo Tas à Trip

Anúncios

Sobre Portal CQC OFICIAL

Seu portal de notícias sobre o CQC!

Publicado em 04/11/2009, em CQC. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s