Garfadas de humor com Marco Luque

Garfadas com Marco Luque

O fator mais surpreendente de uma conversa cara a cara com o humorista Marco Luque é perceber que a arte de fazer rir é tão natural para ele quanto tomar um copo de água. O leitor vai concordar: sem mesmo mudar a expressão do rosto, Luque consegue fazer mais de 20 vozes completamente diferentes, divertindo-se e fazendo rir quem está ao lado, sem falar nos 14 hilários personagens que criou, como o taxista das estrelas Silas Simplesmente, ou o motoboy Jackson Faive. “Isso começou dentro da minha casa. Minha mãe foi uma grande incentivadora para que eu me tornasse um artista”, diz ele, que é formado em artes plásticas e conta que a mãe também se diverte fazendo imitações.

Boleiro

Atualmente, o sucesso de Luque pode ser visto por milhões de pessoas. Ele compõe a equipe de humoristas do programa CQC, que vai ao ar todas as segundas-feiras na Band, e causa estardalhaço pela irreverência e pelos pitacos nos políticos em Brasília. “Já passamos poucas e boas nas investidas em Brasília. Mas nossa intenção não é denegrir, é fazer rir e ficar de olho no trabalho dos políticos”, observa Marco, que além de compor a bancada do programa, com Marcelo Tas e Rafinha Bastos, faz inúmeras locuções para o programa utilizando, claro, a versatilidade de sua voz. Assistido hoje por milhões, a vida de Luque nem sempre foi mar de rosas. Ele, que já trabalhou como garçom e monitor de acampamento, por quase 10 anos foi jogador de futebol. “Me profissionalizei no Santo André e estagiei em dois times da Espanha”, conta o ator, que jogava na posição de atacante, mas confessa que, apesar de rápido, não era lá um grande craque.

Cracaço mesmo é no palco. Trabalhou na Companhia dos Ícones e no Quarteto em ri maior. Participou do grupo Comédia ao Cubo, dublou filmes, foi locutor, fez diversas campanhas publicitárias, além de ter participado do seriado Carga Pesada da Rede Globo e do grupo Terça Insana, fazendo diversos personagens incríveis. Ainda esse ano poderá ser visto no cinema em dois trabalhos, ambos de Marcelo Galvão: Bellini e o Demônio e Rinha.

Após tanta experiência nos palcos, descobriu seu talento na Stand Up Comedy, contando histórias de sua vida de uma forma inusitada na temporada Tamo Junto!, no TUCA. No espetáculo, desfila assuntos do cotidiano para o público, e relembra histórias de alguns acontecimentos pessoais, proporcionando ao público uma noite divertidíssima. “O melhor do teatro é a entrega, eu me entrego para o público de uma forma maravilhosa, me divertindo junto com as pessoas. Presto atenção em tudo”, diz. O sucesso da primeira temporada abriu, automaticamente, espaço para a segunda, que começa em setembro e vai até dezembro. Com a Stand Up Comedy Tamo Junto! Marco fez quase 100 apresentações em São Paulo e outros estados do Brasil, e já foi visto por cerca de 70 mil pessoas. “O stand up é ótimo, pois elimina a quarta parede, ou seja, falo direto com a plateia, sem rodeios. No palco, imponho meu estilo. Não paro, deito no chão, interpreto vozes, enfim, as pessoas riem o tempo todo”, conta Luque, que tem mais de 300 mil seguidores no Twitter.

Continue lendo aqui.

Anúncios

Sobre Portal CQC OFICIAL

Seu portal de notícias sobre o CQC!

Publicado em 11/09/2009, em CQC. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Marco Luque,
    você é um cocô! *-*
    te adoroo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s