Nosso homem no planalto

Autêntico e versátil, o humorista andreense Danilo Gentili destaca-se no CQC por importunar os políticos, principalmente os envolvidos em casos de corrupção, com perguntas diretas e inteligentes. Apesar das agressões que já sofreu – a mais recente delas foi cometida por seguranças do presidente do Senado, José Sarney – afirma que não teme ameaças.

Em entrevista ao Diário, comenta o polêmico episódio e, em tom humilde, diz não acreditar que seu trabalho possa incomodar as autoridades. “Acho, inclusive, que os políticos estão pouco se lixando para a gente mesmo.”

Danilo Gentili

Recentemente, você foi agredido por seguranças do presidente do Senado, José Sarney, durante reportagem no Congresso Nacional Como lida com a pressão de trabalhar com políticos e enfrentar esse tipo de situação?
GENTILI – Não me sinto pressionado. Pelo contrário, quanto mais verdadeira e constrangedora for a pergunta, mais tenho vontade de fazer. Tenho todo o apoio de produtores e jornalistas do programa, que conhecem bem esses assuntos, e pergunto com todo o prazer do mundo.

Mas nem em episódios como esse você se sente intimidado?
GENTILI
– Não. Quando o cara me jogou no chão, fiquei mais feliz. Falei: ‘Pô, agora a matéria vai ficar mais legal”. Prefiro esses momentos de agressão porque, na verdade, só fazem bem para mim e para o programa.

Neste mês, o Congresso está em recesso. Você continuará fazendo reportagens políticas, com enfoques diferentes ou abordará outros assuntos?
GENTILI – No meio do ano, todo mundo fica maluco atrás de pauta, é normal. Mas não é porque o Congresso está em recesso que eu vou deixar de fazer. Na semana passada, fui a uma convenção do partido do Maluf. A gente vai onde houver um evento com um político.

Você acredita que, além do caráter humorístico, sua atuação cumpre papel jornalístico, ao cobrar os governantes e perguntar o que muitos gostariam de saber?
GENTILI – Olha, seria muita pretensão achar que uma pergunta minha incomoda um governador ou vai pressionar ele a fazer algo. Não acredito nisso, cara. Acho, inclusive, que os políticos estão pouco se lixando para a gente mesmo.

Ainda sobre a atividade jornalística, você declarou a uma publicação que era favorável ao fim da obrigatoriedade do diploma para o exercício da profissão. Recebeu comentários de jornalistas discordando de seu posicionamento?
GENTILI – Pelo menos entre os que se manifestaram, uma minoria discordou de mim. Acho mesmo que é na rua que se aprende jornalismo, não na faculdade. Eu aprendi assim.

Fonte

Anúncios

Sobre Portal CQC OFICIAL

Seu portal de notícias sobre o CQC!

Publicado em 01/08/2009, em CQC. Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. opa… Gostei do seu blog… vim fazer um “politica da boa vizinhança”. hehe
    Votei em você no top blog.
    Tb estou conciorrendo, na categoria de humor..
    visite o meu blog e se gostar vote em mim tb! 🙂

    abraço

  2. Hum, nosso homem no planalto!
    estamos bem representados!! ^^

  3. adorei a entrevista com o Gentili! Quanto mais melhor!

    Valeu!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s