Oscar Filho mostra seu humor ácido em Belo Horizonte

De terno, gravata, e vestido com uma cara de pau. O humor, a sátira, e as cutucadas irônicas e capciosas são marcas das nada comuns entrevistas que o repórter do CQC Oscar Filho anda fazendo por aí, invadindo o mundo de algumas celebridades, como nos encontros com a atriz norte-americana Juliane Moore ou com o diretor de cinema brasileiro Hector Babenco. Deixando os entrevistados em saias mais que justas, Oscar integra com maestria o time de homens de preto que ganhou destaque na televisão brasileira por seu humor ácido. A experiência com as artes cênicas, universo em que ingressou aos 13 anos, trouxe a capacidade de improvisar, tornando cômicos assuntos corriqueiros, principalmente desde quando o ator faz trabalhos de stand up comedy, ou humor cara limpa, nome pelo qual o gênero surgido nos EUA ficou conhecido no Brasil. 

Neste domingo, o público de Belo Horizonte vai conhecer de perto pela primeira vez as piadas corrosivas de Oscar Filho, que apresenta em única sessão seu trabalho solo de estreia, o show de comédia stand up Putz Grill, no Minascentro. “O show é um apanhado geral dos que considero os melhores textos desde 2005, quando comecei a fazer stand up [Oscar integra o Clube de Comédia Stand Up ao lado de Danilo Gentili, também do CQC, Marcelo Mansfield e Marcela Leal]. É um apanhado geral de coisas cotidianas, muito que parte da minha própria experiência”, conta o ator ao Portal Uai. Temas como relacionamento, saúde, televisão, cinema, são alguns motes para 1h20 do espetáculo que Oscar sustentará sozinho no palco, sem nenhum recurso de figurino, maquiagem ou sonoplastia. Apenas um banquinho, um pedestal e um microfone. “O maior desafio é manter a plateia rindo por todo este tempo. Esse é o grande barato. E eu tenho que prestar muita atenção no que vou falar, porque não tem nada ali, nenhum suporte, nem figurino, nem cenário, nem iluminação”. 
 
O show já passou por mais de 40 cidades, e Oscar diz estar ansioso para encontrar o público mineiro. Para cada teatro onde passa, acrescenta ao script as particularidades locais, que tornam os assuntos ainda mais próximos dos espectadores, fazendo de cada apresentação única. Além de ser da trupe do CQC e se apresentar pelo país com o Putz Grill, o ator tem projetos paralelos com o Clube da Comédia, que se apresenta em shows de humor cara limpa todas as quartas-feiras em São Paulo, com sucesso comprovado.
 
 
Oscar Filho 
Política e informação
Como o cara antenado que é, Oscar Filho vê com descrença a política no Brasil. “Uma coisa que está muito em pauta agora é a questão dos atos secretos no Senado. Acho que isso é quase uma característica própria do Brasil – tudo ser meio secreto, meio obscuro, meio impalpável, ‘ninguém sabe, ninguém viu’. O CQC não vai mudar isso completamente, na verdade talvez nunca aconteça que um programa de televisão mude a política de um país, mas pode ajudar a revelar um pouco. Já que não podemos fazer muita coisa, pelo menos vamos dar uma cutucada, brincar, mostrar através do humor que coisas péssimas acontecem, que nosso país é governado por pessoas que não estão nem aí, que já desistiram há muito tempo de ter qualquer ética. Estamos de mãos atadas, não sabemos quem é, não temos prova de nada, políticos que no passado se degladiavam agora estão se abraçando. Estamos meio anestesiados e talvez o CQC tenha vindo para dar uma acordada, uma chacoalhada: ‘Opa, peraí, não vamos desistir tão fácil, vamos fazer pelo menos alguma coisa. Se não der para mudar tudo, muda um pouquinho’”.

Dentro do turbilhão da vida moderna, e do poder atual que a informação assume neste contexto, Oscar também critica a mídia que, sob seu ponto de vista, está acomodada.
“Na ditadura militar, quando eles falavam isso é proibido, aí que as pessoas iam atrás. Hoje em dia, é tudo possível, fácil, rápido. E essa facilidade/rapidez faz com que a mídia, de um modo geral, fique um pouco preguiçosa para ir além do que poderia, e as coisas acabam ficando superficiais. O jornalista tem a pressão do furo, senão perde o emprego. É um período que talvez não seja tão satisfatório, considerando a informação em si. Ao mesmo tempo em que ela é muita rápida, muita coisa é mentira. Se na ditadura havia um problema, hoje é outro. Uma pegadinha pode virar notícia. No meio de tantas versões, você não sabe qual é a verdade”. 

PUTZ GRILL, COM OSCAR FILHO 
26 de julho (domingo), às 19h.
Local: Teatro Topázio, no Minascentro (Rua Curitiba, 1264 – Centro).
Ingressos: R$ 62 (inteira), à venda nas lojas Ingresso Rápido (Shopping 5ª Avenida, loja 27C; Shopping Cidade, piso GG; BH Shopping, na Leitura Megastore).
Informações: (31) 8579.9591.
Classificação: 12 anos, acompanhado de pais ou responsável.
Duração: 1h10
 
Anúncios

Sobre Portal CQC OFICIAL

Seu portal de notícias sobre o CQC!

Publicado em 23/07/2009, em CQC. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. E eu já comprei meu ingresso! Primeira fila!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s