Danilo, Rafael e Felipe na Revista Atrevida – Parte I

Dividimos a entrevista de Cortez, Gentili e Andreoli em duas partes. A seguir temos o superpapo com eles e na segunda parte teremos o Atrê teste e eles contando os vídeos que mais curtem no Youtube e de quem seriam ‘consultores de imagem’ ! Vale a pena conferir!

Portal CQC

Humor sem com noção

Com o sucesso do CQC, Felipe Andreoli, Danilo Gentili e Rafael Cortez conquistaram uma multidão de fãs. Nessa entrevista da Atrevida fica claro o porquê.

                Chegamos ao apartamento de Felipe Andreoli, em São Paulo, ao meio-dia em ponto. Ao sairmos do elevador, ele já estava na porta, nos esperando. Simpático, educado (Sim! Ele é do tipo que abre a porta pra você passar) e falador. Começamos a trocar ideias antes mesmo dos outros meninos chegarem. O assunto? A fama, claro. Felipe contou que ainda estava um pouco assustado e surpreso com o assédio das fãs e que, tanto ele quanto os outros repórteres, estavam tendo dificuldades para filmar em lugares públicos. Papo vai, papo vem, lá se foi meia hora, e nada de Rafael Cortez e Danilo Gentili chegarem. A assessora de imprensa estava ao nosso lado, ligando loucamente para os atrasados. Danilo aplicava aquele velho golpe do “to chegando”. Ela desligava o telefone e dizia “ele é o pior dos três, me dá um trabalhão”. Tudo bem, ele pode! Depois de mais um tempo de espera eles chegam, primeiro Cortez, e depois Gentili. Vão para a cozinha, bebem uma água e começam a comentar de algumas pessoas que tinham visto na festa da noite anterior. Aquele típico encontro de brothers. Mesmo com o calor insuportável, todos estavam devidamente uniformizados de “homens de preto”: calça preta, camisa branca, gravata e… tênis. Acomodados na sala, o papo começou. Rolou assunto sério, brincadeiras, muitas piadas e, risadas, mais ainda. E o melhor de tudo: rolou muita história boa.

               Felipe, quando adolescente, nem era o engraçado da turma. Era aquele que fazia parte da galera do fundão, mas só dava risada das presepadas dos outros. Era gordinho e pouco desejado pelas garotas. Colava a valer e só por isso conseguia passar de ano. “Na sexta série fiz recuperação até de educação artística”, lembra ele. Ficar pendurado  em matérias com 0% de reprovação também foi um feito de Rafael, que reprovou todos os anos em Educação Física. “Eu era um emo dos anos 90. Nos intervalos do colégio, eu e um amigo ficávamos isolados  e quem quisesse conversar, vinha. A gente era meio Cult ”. Danilo foi o oposto. Expulso das escolas onde estudava, ele zoava em tempo integral  com os populares do colégio. Uma vez, quando tinha 13 anos, resolveu dar uma lição em um carinha que vivia batendo na galera da sala. Com a ajuda de alguns colegas da classe, comprou laxante e colocou na bebida do brigão. “Quando deu a dor de barriga nele, eu já tinha ido em todos os banheiros do colégio e tirado o papel higiênico.”

Breve Histórico

                Hoje, Felipe Andreoli, Danilo Gentili e Rafael Cortez, os primeiros com 29 anos e o último com 32, mudaram um pouco. Felipe cresceu, emagreceu, se formou em jornalismo e, após passar pela Record e TV Cultura, chegou a Band. Quando já estava há um ano na área de esportes da emissora foi indicado, pela própria diretoria, para fazer o teste para o CQC. O principal motivo do interesse em Felipe não eram seus cachinhos. No ano anterior ele tinha feito, sem a menor pretensão, uma entrevista bem na pegada do Custe o Que Custar. Eu fui pra Londres entrevistar o ator que interpreta o Mr. Bean e entreguei pra ele a camisa do time Capivariano. Eu disse: ’é o melhor  time da cidade’. E  realmente era, porque só tem este time de futebol em Capivari.” Rafael também virou jornalista. E também ator [sem DRT] e palhaço profissional [com DRT]. Ele tinha acabado de sair de um grupo de teatro e trabalhava como [pasmem!] redator de texto pornô para celular, quando soube que a Band estava contratando para um novo projeto, Rafa não pensou duas vezes, pegou seu currículo de produtor de TV, deu uma ‘inventada’, como ele mesmo diz, e mandou para a produtora argentina responsável pelo CQC. Um dia antes da entrevista, ele decidiu que não queria mais trabalhar atrás das câmeras e sim, como repórter. Ai,  dá-lhe lábia para convencer a diretoria que já estava prontinha para entrevistar o futuro produtor do programa. “O diretor topou que eu fizesse o teste. Mas disse que eu tinha que ir muito bem, porque se não fosse, não seria nem assistente. Era aquilo ou nada”, conta Cortez. Já Danilo se formou em publicidade e já quis até ser pastor. Mas pra nossa sorte, acabou se entregando ao humorismo. Armado daquela bem conhecida cara-de-pau, um dia ele pegou os textos que escrevia e começou a ir a bares apresentá-los, no famoso estilo stand-up comedy.

              Em uma destas apresentações, foi visto por produtores do CQC, e após passar por um teste na pele do Repórter Inexperiente, foi aprovado. “Achei que não ia passar no teste. Eu não entendia direito o que os produtores argentinos falavam, e nem eles me entendiam. O diretor me mostrou a fita do Repórter Inexperiente e eu fiz do meu jeito“, diz Gentili.

Portal CQC

 O início do CQC

               O Custe o Que Custar é, na verdade, a versão brasileira do programa argentino Caiga Quien Caiga (em português, “Caia quem cair“), que faz sucesso no país desde 1996. Apesar do formato ser o mesmo, quando o projeo veio pra cá, a turma de terno preto fez questão de dar uma cara própria à atração. “A gente não ficou assistindo a versão original o tempo todo. E isto foi bom porque ninguém ‘se formatou’ em cima de alguma cara de lá. Cada um colocou a sua personalidade”, explica Felipe. Também não rolaram mil testes para simular as gravações. Desde o ínicio, tudo no CQC brasileiro é ‘valendo’. Se ficar legal, vai pro ar, se não, é cortado. E é mesmo. No ínicio da temporada, os meninos perdiam as mãos nas piadas, com frequência. Uma dessas rolou quando Cortez entrevistou o ator inglês Anthony Daniels, e fez uma pergunta que deixou o astro mal-humoradísssimo. Como resultado, foi expulso da sala, e a coletiva de imprensa foi cancelada, nenhum jornalista poderia mais participar da entrevista. “Com o tempo, se aprende. Você muda uma palavra e faz a mesma pergunta“, completa Felipe.  

 A FAMA CHEGOU

                   Dando mutio mais bola dentro do que fora, o sucesso do CQC foi certeiro. Só no ano passado, os “homens de preto” faturaram mais de 10 prêmios, entre eles o APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) de melhor programa de humor da TV, e conseguiram dobrar a audiência da emissora nas noites de segunda-feira. Os repórteres engraçados viraram celebridades, assim como aquelas que eles entrevistam. Mas dava para ser diferente? “Eu ainda me assusto quando algumas meninas vêm tirar foto e eu sinto o coração delas batendo acelerado“, entrega Danilo. E este reconhecimento tem dado um trabalhão nas gravações dos programas. Além do assédio dos fãs, tem a galera sem-noção que acha que porque eles são famosos, devem aceitar tudo. Acredite, há aqueles que dão “pedala”, fazem chifrinho no meio das gravações, puxam, beliscam… “Tem as pessoas que querem sacanear os sacaneadores“, reclama Rafael, que só uma vez perdeu a paciência com uma dessas pessoas. Mas a parte boa do sucesso é muito maior. Além de terem conseguido a admiração do público, os três são unânimes em dizer que o melhor de ser um “homem de preto” é conhecer novas pessoas e se divertir com aequipe do programa (eles são amigos mesmo!).  

REPÓRTERES GALÃS

                 Com a fama, veio também o sucesso com as meninas. Afinal, que fofa não ia querer ser entrevistada por um destes três? E eles são naturalmente tudo-de-bom. Com exceção de Rafa Cortez, que se assumiu vaidoso, Felipe e Danilo estão bem mais pro tipo desencanado. Felipe não penteia o cabelo e Danilo odeia fazer a barba. A única reclamação de Gentili é que, por causa da vida corrida de shows e gravações, não tem tempo de cuidar do corpo. Ele insiste que já engordou e ficou ainda mais sedentário. Mas deixa bem claro que a preocupação não é vaidade, mas sim, cuidado com a saúde. Agora, quanto aos cachinhos rebeldes de Felipe, eu tenho uma pergunta. Quem liga? Conversando sobre um outro tema, ele mesmo entrega a resposta. “Uma vez uma menina perguntou se podia tirar foto segurando meu cachinho. Eu deixei, e ela segurou o meu cabelo como se fosse ouro. ” pra não perder o gancho do assunto, fizemos aquela pergunta crucial: vocês já ficaram com alguma fã? Depois de um silêncio constrangedor e muitas risadas, os três confessaram que sim! Mas não grite antes de saber um detalhe importante: as escolhidas foram aquelas que admiram o trabalho dos caras, que curtem, só que sem histeria. “O que nos assusta é o excesso. Se a menina chega muito alucinada, é normal a gente dar um passo pra trás”, conta Andreoli,  que ainda deu a dica: a melhor maneira para se aproximar deles é tratando-os como pessoas normais, porque, acredite, eles são! E adoram o assédio – moderado – das fãs. Até porque eles também têm os próprios ídolos (Danilo, por exemplo, é fã da Halle Berry e Felipe, de Jennifer Connely ) e entendem o nervosismo básico se ao chegar perto de quem se admira.

 O FUTURO

                Danilo anda com a agenda lotada e viajando por todo o Brasil com as apresentações de stand-up comedy. Felipe e Rafael entraram na onda, também. Rafa publicou recentemente em seu blog que, além de estar programando o relançamento de seu CD, já recebeu convite para um espetáculo de humor junto com Andreoli. Quanto ao CQC, eles continuam nessa nova temporada. Todos tem contrato com a Band até o final de 2009.

Anúncios

Sobre Portal CQC OFICIAL

Seu portal de notícias sobre o CQC!

Publicado em 26/03/2009, em CQC. Adicione o link aos favoritos. 8 Comentários.

  1. ADOREI a entrevista!
    eles são perfeitos!! 🙂

  2. Rayssa Louza

    *-* ♥

  3. Renato Chagas

    Olá Bruna, olá Rayssa. Me chamo Renato Chagas, e conheci o Portal CQC através do CQC News. Parabéns pelo blog.
    Estou escrevendo a vocês, pois estou com a idéia de criar um podcast sobre o CQC. Nele, serão discutidos assuntos relacionados ao programa: notícias, comentários, bastidores etc. Vocês topariam?
    Mandem um e-mail que explicarei melhor: renato_chagassouza@yahoo.com.br. Aguardo respostas.
    Beijomeliga.

  4. Andressa de Souza

    tenho 16 anos, eu realmente adoro todos. Adimiro o trabalho deles e sonho um dia participar do grupo de teatro deles. Eu fui atriz de teatro, mas parei. Em manaus ,onde eu vivo, por mais que tenha crescido falta muito para se tornar uma São paulo(cheia de teatros e “mecenas”.
    Bjus cqc eu adoro o seu programa

  5. Andressa de Souza

    eu penso que poderia passar horas escrevendo sobre esses caras. eu fico me perguntando “será que um dia vou conhece-los?” espero que sim. eu pego um aviao vou em Brasilia, São Paulo por onde for, apenas para agradecer por deixar a minha vida com mais beleza. Minha mãe fala “sai dessa, filha eles nem te conhecem” e eu respondo ” mas eu vou conhecer mae eu oro para que isso aconteça e vai acontecer” amo vcs de verdade, sou aquela fã babona(MODERADAMENTE para nao molhar demais o babador)
    bjus

  6. Andressa de Souza

    meu email é
    dessasmart@bol.com.br

  7. nossa adoreii a entrevista eles sçao td..
    eles fizerma entrevista pra atrvida??de qual mês??

  8. nossa eu amo esses kras minha segunda feira e completa com eles por mim poderia ser todos os dias convido a todos para fazer um protesto na frente da band……………
    eles merecem todo esse sucesso
    boa sorte para vcs
    bbbjjjjjjjussssssssss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s